Terça-feira, 13 de Fevereiro de 2007

A Costa dos Murmúrios

1988

A Costa dos MurmúriosO capítulo que inaugura o romance, uma história intitulada «Os gafanhotos», centra-se em torno da festa de casamento de Evita e Luís Alex. Trata-se de um breve conto, narrado na terceira pessoa, que não só coloca em segundo plano a guerra em cujo contexto decorre o feliz acontecimento, como se mostra decididamente optimista, mesmo quando faz referência a mortes sucessivas. O conto culmina no inesperado suicídio do noivo. O romance opera então uma completa deslocação no tempo, no espaço e na voz narrativa, passando a própria noiva Eva Lobo a assumir a narração, revisitando retrospectivamente, transcorridos quase vinte anos, os acontecimentos em que esteve envolvida durante a sua estadia em Moçambique.

No final dos anos 60, Evita chega a Moçambique para casar com Luís, um estudante de matemática que ali cumpre o serviço militar. Evita rapidamente se apercebe que Luís já não é o mesmo e que, perturbado pela guerra, se transformou num triste imitador do seu capitão, Forza Leal.
Os homens partem para uma grande operação militar no norte. Evita fica sozinha e, no desespero de tentar compreender o que modificou Luís, procura a companhia de Helena, a mulher de Forza Leal. Submissa e humilhada, Helena é prisioneira na sua casa onde cumpre uma promessa. É ela quem revela o lado negro de Luís... Perdida num mundo que não é o seu, Evita apercebe-se da violência de um tempo colonial à beira do fim.
Um tempo de guerra, de perda e de culpa.
Vinte anos após os acontecimentos traumáticos em que esteve envolvida, Eva Lopo evoca o passado em ruínas, demonstrando ter sobrevivido, ao contrário do marido que encontrou a morte num acidente de viação (possivelmente auto-induzido). Mas, à semelhança de milhares de outros casos, Eva Lopo permanece, também ela, uma vítima de guerra, cuja inocência ficou irremediavelmente perdida.

De acordo com:

Faculdade de Letras - Universidade do Porto
"A Costa dos Murmúrios de Lídia Jorge - inquietação pós-moderna"


C7nema

CineClube do Porto

Publicado por Adriana às 18:17

Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Navegação

 

Equipa
Equipa
Equipa
A obra
Button5
Button6

Pesquisar neste blog

 

Maio 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Arquivos

Maio 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Artigos recentes

Menção Honrosa - Santarém...

Finalmente...

O Simbolismo

Tradução do artigo da Ana...

Artigo de Ana Paula Ferre...

Cláudia Pazos Alonso fala...

Sinónimos de "bicicleta"

Nomes de bicicletas

Tarefas da 4ª semana

O Espaço

Contactos

Se:
gostou...
não gostou...
leu...
lhe foi útil...
acha incompleto...
quer colaborar...
encontrou erros...

Ou se apenas:
nos quer dar o aconchego
de uma palavra...


Mande-nos um mail
cliquando AQUI.

Ou para os endereços:
ana_lucia_o@sapo.pt
marta_21_marques7@sapo.pt
adriana_maria_5@sapo.pt
caetana_scp@sapo.pt
mfscorreia@sapo.pt
e já agora
jpvasc@sapo.pt

tags

lídia jorge(18)

bibliografia(17)

obra(16)

obras(11)

instrumentalina(10)

livros(10)

personagens(8)

biografia(7)

7a(6)

marta(5)

take5(5)

entrevista(4)

mulheres(3)

aldeia(2)

ana lúcia(2)

ana paula ferreira(2)

autora(2)

avô(2)

casa(2)

espaço(2)

todas as tags

Links

Não se atrase

Visitantes

"Instrumentalinas"

www.flickr.com
Mais fotografias de "instrumentalinas" no Flickr

Inquérito 1

Participar

Participe neste blog

Mais sobre nós

blogs SAPO

Notícias

subscrever feeds